Cabeamento Subterrâneo.

A Câmara Municipal de Santos discutiu em 05/11/2018 o PLC 0003/2018 que visa implantar o cabeamento subterrâneo na cidade que representa um desafio técnico-logístico para os envolvidos incluindo a concessionária CPFL, devido a rede elétrica da cidade ser aérea e usar postes conectados por emaranhados de fios presos a rede o que limita o desenvolvimento do espaço urbano, além de transformadores de distribuição ultrapassados. A empreitada traz uma melhora considerável no aspecto paisagístico da cidade. A transição representa potencial de modernização na rede elétrica que passa a ser sob o solo no interior de dutos subterrâneos que deve oferecer suporte a rede de telecomunicações que acompanha a transição.

A poluição visual é um fator negativo para novos negócios e empresas que buscam a instalação de escritórios comerciais em uma área urbana com a melhor infraestrutura local. Primeiramente a tarefa deve buscar, através de um projeto piloto, implementar o cabeamento subterrânea em uma via experimental, para então passar para outros pontos que, gradualmente, receberão o cabeamento subterrâneo ajustado por segmentos.

A desvantagem é que a manutenção da fiação subterrânea é mais complexo a curto prazo, devido a área trabalhada estar sob o solo, e a manutenção dependerá de pessoal treinado para esta função.

Segundo o vereador Braz Antunes, "O enterramento do cabeamento é uma medida modernizadora que está aos poucos acontecendo no País. Santos é uma cidade marcada pelo pioneirismo e merece, mais uma vez, servir de exemplo".

Leia a notícia no portal da Câmara:

https://www.camarasantos.sp.gov.br/publico/noticia.php?codigo=8508